spot_img
spot_imgspot_img

Modelo polonesa Maja Kotala transforma vidas na África ensinando moda e costura

Maja Kotala, modelo profissional e designer de moda, 32 anos, nascida na cidade de Chorzów, Polônia, estudou e trabalhou em grandes centros como Milão (Itália), Sydney (Austrália) e Paris (França).

No entanto, foi ensinando moda e costura para mulheres carentes na África que Maja encontrou seu verdadeiro caminho e hoje dedica seu tempo integralmente aos seus projetos, o Costurando Juntos (Sewing Togheter) e o mais novo Victoria Rally.

Nós conversamos com Maja e ela nos contou tudo sobre os projetos e  sobre o seu amor pelo trabalho social que desenvolve ensinando moda e costura no Quênia, país da costa leste do continente africano.

Maja Kotala - Sewing Togheter
Maja Kotala – Sewing Togheter

A voz da costura – Você poderia falar um pouco sobre Maja Kotala e sua história?

Maja Kotala – Meu nome é Maja Kotala e sou fundadora de um programa chamado Costurando Juntos. Meu objetivo é ensinar às mulheres na África Oriental habilidades de moda e design, costura, marketing, fotografia e negócios, para dar-lhes uma chance de independência na vida.

Meu programa é executado com sucesso no Quênia, Uganda, Tanzânia e Madagáscar.
Nasci na Polônia, terminei o curso de moda e design em Sydney, Austrália para depois adquirir minha experiência na indústria em Paris, onde morei por 6 anos.

Tudo isso me permitiu iniciar o programa Costurando Juntos e compartilhar tudo o que sei com quem precisa mais.

Parece fácil e incrível – foi incrível sim, mas definitivamente não foi fácil. Estudar, trabalhar, sem tempo para mim mesma – mas se você tem um sonho, você só precisa segui-lo, não importa o que aconteça, certo?

A Voz da Costura – Na adolescência você teve uma carreira no vôlei que não conseguiu continuar, depois disso você foi trabalhar como modelo em grandes cidades ao redor do mundo e também não pode dar continuidade. Todos esses momentos difíceis da sua vida, a frustraram ou a fortaleceram?

Maja Kotala – Me fizeram quem sou hoje, cada episódio da minha vida desempenha um papel agora. É incrível se você confiar no processo e olhar profundamente dentro de sua alma e seguir seus sonhos. Tudo vem junto. Não foi fácil – não me interpretem mal – mas a disciplina, o trabalho árduo do esporte, a coragem e a mente aberta por ser modelo me levaram a Austrália, depois França e agora Quênia!

A Voz da Costura – Qual foi o momento exato em que você decidiu, e por que decidiu, ir para a África para ensinar outras mulheres como costurar?

Maja Kotala – Eu recebo muito essa pergunta e só recentemente encontrei a resposta. Cheguei à um ponto da minha vida que comecei a apreciar tanto tudo o que tinha conquistado que foi um passo natural começar a retribuir. Aconteceu comigo em 2018 quando percebi que não sou rica de dinheiro, mas sou rica por dentro, que a vida me permitiu experimentar tantas coisas pelas quais sou muito grata e agora é hora de criar oportunidades semelhantes para outras pessoas.

A Voz da Costura – Quando nasceu o seu projeto Costurando Juntos (Sewing Togheter)? Já era um sonho que você tinha antes?

Maja Kotala – Aconteceu naturalmente, nem sei como. Como mencionei antes, eu realmente ouço meu coração e meus instintos. Em algum momento da minha vida eu só queria algo diferente.

Eu estava cansada da Cidade das Luzes (Paris). Eu queria fazer algo significativo. Eu nunca havia ido para a África, mas sabia que não queria ir como turista. Eu queria fazer mais. Eu sabia que não fui feita para construir casas ou procurar poços, mas tenho grande experiência na indústria da moda. E por que não usar isso e ajudar mulheres para encontrar o mesmo caminho que encontrei?

A Voz da Costura – Qual é o principal problema que seu projeto pretende resolver ou reduzir os impactos no Quênia?

Maja Kotala – Meu projeto empodera mulheres que não concluíram os estudos. Na maioria dos países africanos, a educação é bastante cara e é o homem que tem prioridade para recebê-la. Meu programa ajuda as mulheres a encontrar um propósito e salvá-las de casamentos precoces e qualquer outra forma de exploração, como o tráfico humano e exploração sexual.

A Voz da Costura – Você poderia nos explicar como funciona o projeto Costurando Juntos?

Maja Kotala – São 6 meses de curso intenso de moda e design, costura, marketing, fotografia e negócios. Nós nos reunimos de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, fazendo coleções que depois vendemos localmente ou exportamos para a Polônia (de onde eu sou) e vendemos através de nossa loja de caridade: https://www.mkotala.com/charityshop

Todos os rendimentos são doados de volta para manter a escola funcionando.

A Voz da Costura – Sabemos que você tem outro novo projeto chamado Victoria Rally. Poderia nos falar sobre isso?

Maja Kotala – Desde que me mudei para o Quênia, percebi e experimentei a questão da pobreza menstrual. Pesquisas mostras que 65% das mulheres e meninas no Quênia não têm condições de comprar absorventes. Nas áreas rurais, muitas meninas usam formas insalubres de proteção, como areia, penas e folhas, causando infecções e feridas dolorosas.

O Ministério da Educação de Uganda informou que quase uma em cada quatro meninas ugandenses entre 12 e 18 anos abandonarão a escola assim que começarem a menstruar. Isso pode continuar e continuar. É por isso que além de fornecer educação gratuita o projeto Sewing Together luta ativamente contra a pobreza menstrual, fazendo e distribuindo produtos reutilizáveis absorventes higiênicos.

Para causar um impacto ainda maior este ano, estou planejando o Victoria Rally – um rali onde não lutamos contra o tempo, mas lutamos por mulheres que podemos ajudar. Estou planejando dirigir pelo Quênia, Uganda, Ruanda, Tanzânia e parar em locais pré-selecionados para montar/equipar oficinas autossustentáveis independentes onde eu treinarei mulheres sobre como costurar absorventes higiênicos reutilizáveis e fornecer educação sexual.

A Voz da Costura – Onde você encontrou forças para enfrentar as dificuldades e seguir em frente com seus objetivos?

Maja Kotala – Dos meus alunos – não posso desapontá-los – não posso ser outro salvador branco, que veio e saiu usando tudo o que for possível em benefício próprio. Eu quero dar a eles o que a vida me deu – uma oportunidade de ser quem eles querem ser.

Não posso esquecer também da minha mãe – ela tem sido minha rocha desde o início. Ela é meu anjo da guarda e “saco de pancadas” em tempos de luta – claro que vou precisar me desculpar depois (risos) – , mas ela é minha melhor amiga e melhor conselheira.

A Voz da Costura – Você poderia nos falar como você aprendeu a costurar? Sua mãe também costura?

Maja Kotala – Terminei a graduação em moda e design em Sydney, Áustria.  Minha mãe sabe usar uma máquina, mas não sabe costurar.

A Voz da Costura – Como é o acabamento das roupas costuradas e como você escolhe as peças para vender?

Maja Kotala – Juntamente com meus alunos, desenhamos nossas coleções: inverno e verão. Criamos uma história. Se algo não combina com a história? Não colocamos na coleção. Gosto de união, cores bonitas que combinam e acabamento de boa qualidade.

A Voz da Costura – As roupas costuradas tem uma raiz cultural africana?

Maja Kotala – Sempre! Tecidos, cores e a história está sempre ligada à cultura africana. Nossa primeira coleção La Dolce Vita – era uma história sobre a vida de Mombaça (cidade do Quênia), tecidos indianos, africanos e árabes.

Depois surgiu o African Chic, mistura de minha vida parisiense com minha nova vida no Quênia. Silhueta clássica e tecido africano. E nossa última coleção AMOR, Nakupenda, Amour – todos os sentimentos da minha vida no Quênia em cada roupa. Parte desta coleção são feitas em Madagascar.

A Voz da Costura – Como você consegue os tecidos e as máquinas para costurar?

Maja Kotala – Você sempre pode encontrar uma máquina de costura em algum lugar. A maioria dos países africanos está usando o MTM (Made to Measure, Feito sob Medida em português). Falta de fast fashion dá muitas oportunidades para os fabricantes. Tecidos? usamos tecido encerado africano, natural, tecidos à mão em Kikois do Quênia, mas também reciclamos lençóis, tapetes e cortinas dos mercados locais.

A Voz da Costura – Você teve alguma dificuldade para ensinar a costurar? Qual a principal dificuldade?

Maja Kotala – Eu realmente não tive dificuldade. Sinto que as mulheres no Quênia, em Madagascar ou em qualquer outro condado em que estive há habilidade natural nelas, e o trabalho manual vem fácil. Mas e a modelagem? Ah essa é uma história completamente diferente. Ninguém imagina que a moda tem tantos elementos matemáticos. Aqui o pensamento lógico sobre a construção do vestuário é um desafio.

A Voz da Costura – Você sentiu algum preconceito quando começou com o projeto?

Maja Kotala – As pessoas não acreditavam que fazia sentido ensinar moda para mulheres que metade do tempo têm tantos os outros problemas, mas no final do dia costurar é uma habilidade que pode colocar dinheiro na mesa para alimentar as crianças.

Costurar é uma habilidade que você pode fazer em qualquer lugar do mundo. O ser humano sempre precisa de roupas. No começo ninguém queria trabalhar comigo. Agora estou feliz porque isso me levou a abrir minha própria empresa e ser independente.

A Voz  da Costura – Os alunos são em sua maioria mulheres? Tem homens aprendendo também?

Maja Kotala – No sistema patriarcal do Quênia e de outros países africanos, sinto que as mulheres são as que mais precisam ser capacitadas, portanto, o projeto Costurando Juntos (Sewing Togheter) é dedicado a elas.

A Voz da Costura – Por favor, vamos terminar esta entrevista com uma última mensagem sua para a costureira brasileira e de que forma podemos ajudar ou apoiar o seu projeto.

Maja Kotala – Nunca desista dos seus sonhos, meus amigos! O sucesso não é para todos – é para o melhor!

Então, se você quiser se considera o melhor em algo, você precisa continuar. Não sinta vergonha. Eu venho de uma pequena cidade na Polônia, mas em breve o mundo inteiro saberá meu nome (risos). Estou brincando, é claro, mas essa atitude é muito melhor do que ficar se questionando constantemente “e se…”.

Se você quiser apoiar nossa missão, por favor, doe um pouco para nossa página de crowdfunding https://www.mkotala.com/, compre nosso produto ou visite-nos um dia e colabore em um projeto juntos.

Ajude o projeto Victoria Rally – https://wemakeit.com/projects/victoria-rally?locale=en

Publicações relacionadas

2 COMENTÁRIOS

  1. Nossa que lição de vida deus continui dando saúde e perseverança a esta gente que no meio das dificuldades sempre encontrar uma saída com muito carinho para ajuda o próximo . e como sempre a vós da costura nos mostrando a vida por outros aglos parabéns .Muito linda esta matéria adorei

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Últimas publicações